top of page

TRANSTORNO DE PERSONALIDADE BORDERLINE


Transtorno de Personalidade Borderline, depressão, bipolaridade
Transtorno de Personalidade Borderline

O que é o Transtorno de Personalidade Borderline?


O transtorno de personalidade borderline é uma doença relativamente prevalente.

Sua etiologia é desconhecida, mas há relação com causas ambientais como traumas infantis (por exemplo, abuso sexual, violência e negligência) e predisposição genética.


Quais São os Sintomas do Transtorno de Personalidade Borderline?


O sintoma chave do transtorno é instabilidade das relações interpessoais, da auto

imagem e dos afetos, com uma impulsividade marcada. Ou seja, a pessoa "vive nas bordas" (daí vem o nome borderline). Pensamentos e comportamentos suicidas, automutilações e exposições a riscos são muito comuns. Esses indivíduos também costumam apresentar sensação crônica de vazio e medo da rejeição (podendo tomar atitudes drásticas para evitar um abandono real ou imaginário). Estes sintomas devem ser observados de perto, pois acredita-se que 10% desses pacientes cometem suicídio.


Como é Realizado o Diagnóstico de Transtorno de Personalidade Borderline?


O diagnóstico do transtorno de personalidade borderline requer avaliação profissional e é feito através de uma série de entrevistas e acompanhamento psiquiátrico. Em geral, demora algum tempo para se confirmar o diagnóstico.

É importante que este transtorno seja diferenciado de outras doenças que podem ter sintomas semelhantes, como transtorno bipolar, transtorno depressivo maior, estresse pós traumático, déficit de atenção e hiperatividade e outros transtornos de personalidade.


Qual é o Tratamento para o Transtorno de Personalidade Borderline?


A base principal do tratamento desta doença é a psicoterapia, porém algumas medicações podem ser úteis para controlar as oscilações de humor e a impulsividade.


Como é a Evolução do Transtorno de Personalidade Borderline?


A doença pode ter períodos de remissão e de recaídas ao longo da vida, apesar de que esses indivíduos parecem melhorar um pouco quando ficam mais velhos.


Caso você perceba algum desses sintomas, procure uma avaliação profissional. EXISTE TRATAMENTO!



33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page